Densímetro tripla escala (Densidade, Brix e Teor alcoólico)

  • Fabricante: HG Brasil
Sob consulta
Produto nº: AD875
Preço (sem impostos): R$86,20
Preço (incluindo impostos): R$86,20
Calcule o Frete:
OK

 

O densímetro tripla escala é um produto bastante versátil desenvolvido especificamente para a análise de bebidas. Seu nome deriva do fato de possuir três escalas de medição: gravidade específica, Brix e volume de álcool, sendo eficiente na determinação do açúcar e do potencial de teor alcoólico de cerveja, vinho ou hidromel.

A primeira escala, denominada densidade relativa ou gravidade específica, apresenta uma variação de 0,990 a 1,150 e é empregada na medição da densidade de soluções de açúcar em comparação à água, sendo mais comumente utilizada por fabricantes de cervejas.

A segunda escala se refere ao Brix (ou Escala Balling) e varia entre 0% e 35%. Esta escala é mais usada por fabricantes de vinho e hidromel, sendo empregada para medir o açúcar dessas bebidas, com resultados expressos como uma porcentagem do peso total.

Por fim, a terceira escala busca verificar o potencial de álcool que pode ser produzido com base no teor de açúcar presente nas bebidas. Esta grandeza varia entre 0% a 22% e pode ser empregada na análise de cerveja, vinho ou hidromel.

O densímetro é formado por um bulbo de vidro simétrico fechado, cuja base contém um lastro de chumbo granulado que fica preso por um lacre de resina, enquanto, na porção superior, uma haste exibe as três escalas. Sua temperatura de calibração é de 20°C, o que implica dizer que para medições realizadas fora dessa temperatura, faz-se necessária a correção da densidade conforme instruções abaixo.

INSTRUÇÕES GERAIS:

  • Coletar (ao início e ao término da fermentação) uma amostra do mosto (200-250 mL), transferir para uma proveta e homogeneizar o conteúdo com uma haste de vidro;
  • Uma vez que a solução esteja estabilizada, inserir o densímetro livre de impurezas. O volume na proveta deve ser suficiente para que o equipamento flutue na solução sem tocar o fundo do recipiente;
  • Apoiar a proveta em uma superfície nivelada de modo que a haste do densímetro não toque as paredes do tubo, e realizar a leitura na base do menisco;
  • Medir também a temperatura da amostra a cada leitura de densidade.

MEDINDO O TEOR DE AÇÚCAR DA CERVEJA

  • Para determinar o teor de açúcar, é necessário coletar uma amostra do caldo ANTES e APÓS a fermentação para leitura da densidade;
  • A leitura inicial (antes da fermentação) deve ser registrada como Gravidade Original (OG, do inglês Original Gravity) e a leitura final (ao término da fermentação) como Gravidade Final (FG, do inglês Final Gravity);
  • Quando necessário, deve-se corrigir o valor de densidade da amostra conforme a temperatura segundo a tabela abaixo. Para temperaturas abaixo de 20°C, o valor da tabela deve ser subtraído da leitura obtida, enquanto para as demais temperaturas, o valor correspondente deve ser somado;
  • A diferença entre os valores obtidos de OG e FG representa a quantidade de açúcar que foi consumido durante o processo fermentativo;
  • OBSERVAÇÃO: É importante se certificar que a fermentação foi concluída! A presença de açúcar não fermentado durante o processo de engarrafamento pode gerar bebidas supercarbonadas, correndo o risco de explosão das garrafas.

MEDINDO O GRAU ALCOÓLICO

  • De posse dos valores corrigidos de OG e FG, o teor alcoólico real da bebida, conhecido como Percentual de Álcool por Volume (%ABV, do inglês Alcohol By Volume) pode ser obtido de duas maneiras:
    (1) Consultando a tabela abaixo: Localizar o valor corrigido de OG na primeira linha e de FG na primeira coluna. O número correspondente à intersecção das duas leituras corresponde ao valor aproximado do grau alcoólico da bebida;
    (2) Calculando através da fórmula: Substituir os valores corrigidos de OG e FG na fórmula abaixo, com resultados expressos em porcentagem:
    %ABV = 131,25 * (OG – FG)
  •  OBSERVAÇÃO: As leituras registradas como OG também representam o valor teórico do grau alcoólico da bebida, em que se considera que todo o açúcar foi consumido durante a fermentação. Embora o densímetro indique que há um potencial de atingir, por exemplo, 22% de álcool, vale ressaltar que a levedura e outros fatores ligados à fermentação podem fazer com que esse resultado seja diferente do real.

ADVERTÊNCIAS:

  • O densímetro deve flutuar na solução para uma correta medição (sem tocar o fundo ou as laterais da proveta);
  • O densímetro deve estar limpo antes de ser inserido na solução, pois impurezas podem alterar o valor da medição. A limpeza pode ser realizada com detergente líquido, algumas gotas de álcool e água corrente;
  • O instrumento não deve ser manuseado pela haste e não deve ser utilizado para misturar soluções porque pode provocar o desgaste do vidro, com consequente descalibração do equipamento;
  • O uso do densímetro em temperaturas elevadas (acima de 70°C) pode implicar em quebras (trincas), destruição do lastro (derretimento do lacre) e da escala (descoloração e deslocamento);
  • Guardar o produto limpo na sua embalagem, na posição vertical e em local sem exposição solar.

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

DOWNLOAD DE ARQUIVOS:

  • Versão resumida para Whatsapp: 

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++